BRASIL, Sudeste, Mulher, de 20 a 25 anos, English, Portuguese, Música, Livros
MSN -

 

   

    UOL - O melhor conteúdo
  BOL - E-mail grátis


 

 
 

   

   


 
 
QUESTOES DO CORAÇAO



E A SAUDE... COMO VAI?

Sais Minerais

Ao enfrentar filas e muitas vezes péssimas condições estruturais em hospitais e ambulatórios clínicos, pacientes de todas as idades levam em suas mentes algum diagnóstico próprio, em geral baseado em leituras de artigos médicos ou matérias de televisão.

Já os médicos, cada vez mais apressados e nem sempre empenhados em cumprir o protocolo investigativo dos sintomas apresentados, diagnosticam precocemente doenças até mesmo das mais graves.

Um exame que apresenta altíssimo número de leucócitos no sangue, por exemplo, pode receber um diagnóstico de lupus, doença relativamente grave, ou leucemina, que apavora até o mais destemido dos pacientes. Porém, a prudência médica não pode descartar a hipótese de uma infecção bacteriológica mal curada.

As divergências de diagnóstios de um médico para outro, de uma unidade clínica para outra, causam cada vez mais insegurança e descrédito para pacientes do sistema de saúde pública. Todavia, elas ocorrem, muitas vezes, pela falta de investigaçao clínica através de exames de rotina.

Conquanto haja a necessidade de se formar melhor os profissionais de saúde e exigir destes a prática correta e regularmente atualizada, não podemos desconsiderar um certo traço de hipocondria na população que vai ao médico visando à receita, ao remédio e ao diagnóstico.

A falta de informação, quando atua sobre os dois lados da mesa do ambulatório, pode gerar monstros terríveis, sobretudo, na imaginação daquele que sofre os sintomas.

Exemplo disso é o quadro de deficiências minerais que, não se enquadrando nos casos patológicos, muitas vezes produzem sintomas tão assustadores quanto os causados por doenças cardíacas, hepáticas, gástricas etc.

Para proteger-se da mente viciada em diagnósticos patológicos, convém conhecer alguns sintomas causados pela deficiência dos principais minerais importantes para o bom funcionamento do organismo humano. Conhecer os sintomas provocados por essas faltas deverá incentivá-lo(a) a solicitar ao clínico geral uma investigação do nível de minerais em seu organismo.

Reconheça os sintomas:

Falta de Potássio
prisão-de-ventre 
olhos fundos e sem brilho
tonturas
sono durante o dia
tornozelos inchados
hemorragias nasais
câimbras
insônia
dores de cabeça

Falta de Sódio
indigestão
vômitos
gases no estômago
endurecimento das artérias
catarros
pés frios
pele seca
tristeza
melancolia

Falta de Cálcio
dentes cariados
hemorragias
ossos moles
pessimismo
nostalgia
órgãos genitais doloridos

Falta de Magnésio
olhos amarelados
desmaios
nevralgias
acidez (azia)

Falta de Ferro
dores nas costas
secura na boca e na garganta
palidez

Falta de Fósforo
impotência
falta de desejo sexual
dormências dos membros
nervoso
cansaço

Falta de Enxofre
mau hálito
zumbido nos ouvidos
debilidade

Falta de Silício
queda dos cabelos
tosse contínua
suores abundantes
sede noturna

Falta de Manganês
palpitação
olhos vermelhos
falta de concentração
dificuldade para respirar

Falta de Cloro
falar durante o sono
muita fome
dores nos membros superiores e inferiores

Falta de Iodo
memória fraca
descamação da pele
gosto gorduroso na boca
saliva fétida

Falta de Flúor
visão limitada
piorréia
dificuldade de audição
língua suja

A deficiência de sais minerais está diretamente relacionada ao estilo de vida da pessoa, especialmente, à alimentação que costuma fazer. A mesa carente de hotaliças é a principal causadora desse tipo de deficiência. Saiba, pois, onde encontrar os sais minerais necessários à supressão dos sintomas e correta reposição para um organismo mais saudável:

Potássio
beterraba
alho
alface
berinjela
pepino
couve-flor

Sódio
cenoura
repolho
tomate
espinafre
alho porro
couve

Cálcio
cebola 
agrião
alho
salsa
repolho
aspargo

Magnésio
cenoura
feijão
agrião
brócolis
cebola
pepino

Ferro
escarola
alcachofra
alface
repolho
berinjela
alho

Fósforo
brócolis
alho porro
nabo
feijão 
lentilha
couve-flor

Enxofre
alho
repolho
escarola
espinafre
agrião
couve

Silício
brócolis
pepino
aspargo
cebola
alho
espinafre

Manganês
beterraba
cenoura
cebola
alface
feijão
alho
salsa

Cloro
nabo
tomate
berinjela
agrião
couve
escarola

Iodo
alface
tomate
cenoura
aspargo
agrião
feijão

Flúor
beterraba
couve
agrião
escarola
brócolis
feijão

 

ATENÇAO:

 

Muito cuidado com sua saude, pois em primeiro lugar é VOCE...  depois o resto, a gente corre atras...

 



Escrito por ars_ às 19h37
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




 

RESPONSABILIDADES - TENTANDO SER GENTE GRANDE

 

As vezes as coisas para a gente parece ser muito complicadas.  Como assim, complicadas???

As pessoas hoje em dia tem tido muitas responsabilidades, sao muitos assuntos a se tratar, muitas coisas "pensáveis"... sao tantas coisas que a gente se esquece do tempo, da família, da vida.. até mesmo de viver..

Responsabilidade é uma coisa boa, os adolescentes começam a sentir que já estao começando a virarem jovens adultos e começam, pra falar a verdade a "se acharem". É um fato inédito, mas que por sinal não é tao fácil assim. Quando voce sente o peso da RESPONSABILIDADE nas suas costas, quando vc vê que vai quase que surtar, você cai na real. Alguns tem problemas em lidar com esse tipo de coisa, outros... conseguem facilmente lidar...

Os que nao conseguem, ou se escondem (no caso da adolescencia), correm para a mãe ou o pai, e no caso de adultos... surgem depressões, preocupações e alguns transtornos.

Adolesncentes que viram pais cedos, numa escala de 1 a 10... 4 ou 5 sao responsáveis ( e eu estou jogando esses números pra cima da média). O restante, ainda fica brincando de casinha, achando que um bebê, seria seu possível boneco de pano. Nao dao carinho cencessário, amor e acima de tudo a maternidade.

Mas isso nao vem ao caso... hoje nao iremos falar de maternidade e paternidade, pois isso entendo mto bem.

As pessoas deveria, ser responsáveis, mas não tao ao pé da letra... MAs que eu quis dizer com isso????

As pessoas temq ue RELAXAR... isso mesmo... Ser responsável, nao quer dizer, ser preocupado, e deixar de viver..

Se deu pra fazer hoje um trabalho, tudo bem, ótimo, se nao deu... amanha gente faz...

 

Nada de morrer, ou tentar morrer antes da hora!

 

BeijinhosBeijo



Escrito por ars_ às 21h13
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




 

CARNAVALMuito feliz


O carnaval é considerado uma das festas populares mais animadas e representativas do mundo. Tem sua origem no entrudo português, onde, no passado, as pessoas jogavam uma nas outras, água, ovos e farinha. O entrudo acontecia num período anterior a quaresma e, portanto, tinha um significado ligado à liberdade. Este sentido permanece até os dias de hoje no Carnaval.


História do Carnaval 

O entrudo chegou ao Brasil por volta do século XVII e foi influenciado pelas festas carnavalescas que aconteciam na Europa. Em países como Itália e França, o carnaval ocorria em formas de desfiles urbanos, onde os carnavalescos usavam máscaras e fantasias. Personagens como a colombina, o pierrô e o Rei Momo também foram incorporados ao carnaval brasileiro, embora sejam de origem européia.

No Brasil, no final do século XIX, começam a aparecer os primeiros blocos carnavalescos, cordões e os famosos "corsos". Estes últimos, tornaram-se mais populares no começo dos séculos XX. As pessoas se fantasiavam, decoravam seus carros e, em grupos, desfilavam pelas ruas das cidades. Está ai a origem dos carros alegóricos, típicos das escolas de samba atuais.

No século XX, o carnaval foi crescendo e tornando-se cada vez mais uma festa popular. Esse crescimento ocorreu com a ajuda das marchinhas carnavalescas. As músicas deixavam o carnaval cada vez mais animado.

A primeira escola de samba surgiu no Rio de Janeiro e chamava-se Deixa Falar. Foi criada pelo sambista carioca chamado Ismael Silva. Anos mais tarde a Deixa Falar transformou-se na escola de samba Estácio de Sá. A partir dai o carnaval de rua começa a ganhar um novo formato. Começam a surgir novas escolas de samba no Rio de Janeiro e em São Paulo. Organizadas em Ligas de Escolas de Samba, começam os primeiros campeonatos para verificar qual escola de samba era mais bonita e animada.

O carnaval de rua manteve suas tradições originais na região Nordeste do Brasil. Em cidades como Recife e Olinda, as pessoas saem as ruas durante o carnaval no ritmo do frevo e do maracatu. 

Os desfiles de bonecos gigantes, em Recife, são uma das principais atrações desta cidade durante o carnaval.

Na cidade de Salvador, existem os trios elétricos, embalados por músicas dançantes de cantores e grupos típicos da região. Na cidade destacam-se também os blocos negros como o Olodum e o Ileyaê, além dos blocos de rua e do Afoxé Filhos de Gandhi.

 

AQUI NO BRASIL HOJE EM DIA, A MOÇADA TEM MISTURANDO BASTANTE DANÇA, CACHAÇA, MUSICA E SEXO... TUDO ISSO NAO DEIXA DE SER BOM, MUITO PELO CONTRARIO, É OTIMO... SÓ QUE NAO PODEM ESQUECER...  GENTEEEEEE... VAMU TODO MUNDO USAR CAMISINHA... depois nao adianta chorar o HCG (exame de gravidez) POSITIVO... ou um HIV, Super positivo... ENTAO.... OH... VALE A PENA TUDO NESSE CARNAVAL, SÓ NAO VALE SE DESCUIDAR, PORQUE ISSO NAO É UM DEVER DE NOSSO PARCEIRO OU PARCEIRA... É UM DEVER NOSSO COM NOSSO PROPRIO CORPO E SAUDE!!!!

 

ÓTIMO CARNAVAL!

 

BJINS



Escrito por ars_ às 21h38
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




                               DESAVENÇAS FAMILIARES

 

No meio familiar convivemos com pessoas bem próximas de nós, no papel de pais, irmãos, cônjuges ou filhos, com os quais podemos ter muita, pouca ou nenhuma afinidade.
Há famílias cujos membros são tão diferentes e que, por isso, existe pouca ou nenhuma relação, mas são forçados a conviverem juntos, a dividirem o mesmo teto.
Por conta disso, são comuns as trocas de insultos e as agressões físicas entre todos os envolvidos. 

Os materialistas – os que defendem a tese de que só a matéria é real, que não existe nada além do que é concreto, palpável e visível - acreditam que família não se escolhe, ou seja, não podemos escolher os nossos pais, irmãos(as). E se estamos numa determinada família é fruto do acaso. Acreditam também que se você se dá bem com seus familiares e o ambiente em geral é harmonioso, você é uma pessoa de sorte. Do contrário, se o ambiente familiar é carregado de conflitos, brigas constantes, pautadas na maior parte do tempo em agressões e desentendimentos, você é uma pessoa sem sorte.
É, portanto, um pensamento reducionista, simplista e materialista!
Em verdade, não é por acaso que todos estão reunidos na mesma família. A providência divina é sábia e justa, unindo a todos que, de algum modo, precisam resolver suas diferenças por conta dos resgates cármicos, exatamente para que possam harmonizar relações que em vidas passadas foram conflituosas e turbulentas.
O meio mais propício para aplainar isso é o convívio diário, a experiência familiar, todos vivendo abaixo do mesmo teto. A espiritualidade coloca lado a lado espíritos que precisam estreitar os laços e resolver suas diferenças.

Antes de reencarnar, no astral, os membros de uma família concordam (muitos não concordam, vêm a contragosto) em virem juntos, determina-se a escolha dos pais, dos irmãos, e até mesmo dos filhos e cônjuges que estes espíritos terão no futuro.
É no convívio diário que os membros de uma família são convidados a perdoar, respeitar as diferenças e o tempo que o outro precisa para aprender e crescer. A troca de experiência entre todos os envolvidos obriga-os a mudarem suas atitudes. Além de ensinar, os pais também aprendem com os filhos, a raiva de um pode ser motivo para o outro testar a sua paciência.
Todos os conflitos entre os familiares têm origem em vidas passadas?
Nem sempre. Existem famílias onde os membros estão convivendo pela primeira vez, nunca estiveram juntos em existências passadas.
Daí a estranheza, a falta de afinidade entre todos. Mesmo sem vínculos afetivos espirituais com os pais, os filhos precisam de seus cuidados e orientação. Em verdade, a espiritualidade busca pais adequados que possam colaborar na educação desses seres espirituais. Mas, ambos, pais e filhos, com a convivência diária, terão a oportunidade de uma aprendizagem mútua.
Portanto, estreitar os laços e resolver suas diferenças é o desafio que faz parte da vida familiar.

 

 

 

 

Gente, estou demorando com os posts porque estou trabalhando muitoooo.... mas nao esqueço nunca do QUESTOES DO CORAÇAO... empre estarei postando as coisas que eu mais vejo acontecer e que acontecem ate mesmo comigo!

 

Bjm a todos!

 

Um bom Carnaval!



Escrito por ars_ às 21h32
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




                                                                    

 

AMIZADE VERDADEIRA

Se um cachorro fosse um Professor... Você aprenderia coisas assim: Quando alguém que você ama chega em casa, corra ao seu encontro. Nunca perca a oportunidade de ir passear de carro. Permita-se experimentar o ar fresco do vento no seu rosto. Mostre aos outros que estão invadindo o seu território. Tire uma sonequinha no meio do dia e espreguice antes de levantar. Corra, pule e brinque todos os dias. Tente se dar bem com o próximo e deixe as pessoas te tocarem. Não morda quando um simples rosnado resolve a situação. Em dias quentes, pare e role na grama, beba bastante líquido e deite debaixo da sombra de uma árvore. Quando você estiver feliz, dance e balance todo o seu corpo. Não importa quantas vezes o outro te magoa, volte e faça as pazes. Aproveite o prazer de uma longa caminhada. Se alimente com gosto e entusiasmo. Coma só o suficiente. Seja leal. Nunca pretenda ser o que você não é. E o MAIS importante de tudo: Quando alguém estiver nervoso ou triste, fique em silêncio, fique por perto e mostre que você está ali para confortar, 

A amizade verdadeira não aceita imitações!!!!



Escrito por ars_ às 20h43
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




                                                                    

 

MAYSA MATARAZZO

 

Maysa Matarazzo Monjardim teria nascido na capital paulista, numa tradicional família do estado do Espírito Santo que logo se mudou para o Rio de Janeiro, porém, seu nascimento foi mesmo no Rio. Da capital paulista ou do Rio, é certo, no entanto, que em 1947 a família transferiu-se para Bauru, no interior paulista. Logo depois, mudaram-se novamente para a capital. Mesmo fixada em São Paulo, a família ainda mudaria de endereço várias vezes.

Vivendo isolada na casa de praia em Maricá, desde 1972, para onde ia todo o fim de semana, Maysa morreu a caminho da mesma casa de praia em Maricá, enquanto dirigia a “Brasília azul” em alta velocidade, no dia 22 de Janeiro de 1977, por volta das 5 horas da tarde, na Ponte Rio-Niterói. O efeito de anfetaminas somado à ingestão excessiva de álcool e ao cansaço físico e psicológico que a cantora vinha sofrendo teriam provocado o fatídico acidente. Porém, a conclusão dos laudos periciais mostrou que no momento do acidente ela estava completamente sóbria, não havia resquícios de álcool em seu organismo.

A morte de Maysa, de forma inesperada, com apenas 40 anos de idade, causou um imenso choque e surpresa em todo o Brasil, que lamentou a perda de uma das maiores e mais especiais cantoras da história do país. Em uma de suas últimas anotações, registrou:

 

"Hoje é novembro de 1976, sou viúva, tenho 40 anos, 20 de carreira e sou uma mulher só. O que dirá o futuro?"

 

As composições e as canções foram escolhidas de maneira a formar um repertório sob medida para o seu timbre, que não era o de uma voz vulgar, pelo contrário, possuía um viés melancólico e triste, que se tornou emblemático do gênero fossa ou samba-canção. O gênero, comparado ao bolero, pela exaltação do tema amor-romântico ou pelo sofrimento de um amor não realizado, foi chamado também de dor-de-cotovelo.

 

O poeta Manuel Bandeira, em frase famosa, disse que os olhos da cantora Maysa eram "dois oceanos não-pacíficos".

São esses olhos que chamam a atenção da gente, naquele rosto mais para agressivo, quase hostil, não fosse tão bonito, que ilustra a capa da biografia "Só numa multidão de amores", escrita pelo jornalista Lira Neto. 

 

Fato foi que Maysa, querendo ser cantora, rompeu com os padrões e foi muito mal vista pela conservadora e careta Sagrada Família Brasileira, que só admite transgressões fora das vistas do público. 

Deixa-nos também a impressão de que Maysa era um pouco da estirpe de transgressores do gênero Janis Joplin ou Jim Morrison, mortos no final dos anos 70. Gente que, por mais que quisesse levar uma vida regrada - que lhes era mais do que necessária, devido aos seus excessos - estava impossibilitada de levá-la, como se tivessem feito um pacto kármico com um destino trágico.

Alguma coisa maior do que eles mesmos os arrastava para o fundo de seus próprios abismos, que deviam ser os abismos de uma época, carentes de sacrifícios humanos, mártires e heróis. Ainda que quisessem fazer um pacto com o lado mais sensato e moderado da existência - Maysa bem que tentou -, eram impelidos por alguma força interior a arriscar o pescoço (e o tédio) por alguma coisa mais vasta, mais aventureira, mais rica, como se pressentissem que sua vida teria que ser curta e intensa. 

 

Assim foi a vida dessa menina rica que deu um chute no balde das etiquetas burguesas, e um chute definitivo - uma vida agônica, dionisíaca, feita de tentativas de suicídio, de bebedeiras monumentais, que terminavam invariavelmente em internações para desintoxicação alcoólica. Maysa saía das internações jurando que se emendaria e, daí a alguns dias, recaía. Vivia recaindo.

 

De recaída em recaída, sua carreira sofreu grandes hiatos e grandes fracassos, mas que ficou para sempre, a sua voz em nossos corações.

 

 

Como eu sou uma grande fã dessa magnifica cantora brasileira, apaixonada pela forma que ela encarava a vida e amava sem limites... Apesar da musica de FOSSA, eu sempre me encanto a cada momento que eu as ouço... sao sinceramente, um tesouro brasileiro!

 

Morrer de Amor

 

Maysa

Composição: Oscar Castro Neves / Luvercy Fiorini

 

Andei sozinha, cheia de mágoas
Pelas estradas de caminhos sem fim
Tão sem ninguém que pensei
Até em morrer, em morrer

Mas vendo sempre que a minha sombra
Ia ficando cada instante mas só
Muito mais só, sempre a caminhar
Para não mais voltar, eu quis morrer

Então eu via que eu não morria
Eu só queria morrer de muito amor por ti

E hoje eu volto na mesma estrada
Com esperança infinita no olhar
Para entregar todo um coração que o amor
Escolheu para morrer, morrer de amor

 

MEU MUNDO CAIU

Maysa Matarazzo - Atuando

Meu mundo caiu
E me fez ficar assim
Você conseguiu
E agora diz que tem pena de mim

Não sei se me explico bem
Eu nada pedi
Nem a você nem a ninguém
Não fui eu que caí

Sei que você me entendeu
Sei também que não vai se importar
Se meu mundo caiu
Eu que aprenda a levantar


 



Escrito por ars_ às 13h20
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




 

LIBERDADE

Pensar o Direito é pensar a Liberdade. Fazer agir o Direito, é viver a Liberdade. Intrinsecamente ligados, mister é que se faça valer o direito à liberdade dentro dos parâmetros e paradigmas do Direito, isto é, temos o direito de nascer, crescer, estudar, comer, morar... e morrer. Esses direitos são necessários para se encontrar, de uma forma ou de outra, os caminhos, as metas e os objetivos de cada indivíduo - tanto para o bem, quanto para o mal -, ou seja, a liberdade será determinada pelos seus princípios de "direito": o errar e o acertar.

A liberdade, antes de tudo, deve ser vista com responsabilidade. A responsabilidade de nossos atos é fator sumamente importante para que possamos fazer jus a "essa tal liberdade"...

Nos dias atuais, vemos e ouvimos, a toda hora e em todo lugar, pronunciamentos em prol da liberdade de expressão. O que seria isso? A grande mídia, tanto a falada, a escrita e a televisiva, quer conquistar "essa tal liberdade". Vejamos... Nos anos 60 existia um objetivo comum: a Ditadura Militar. Os jovens pediam o fim da Ditadura, reivindicavam a redemocratização do País, pediam o fim do imperialismo, queriam a liberdade de expressão, a revolução sexual, paz e amor e a defesa do patrimônio nacional. E hoje? Qual será o ideal de liberdade tão almejado por todos? Podemos dizer que hoje, as demandas e as necessidades são outras. Hoje, há outros grupos organizados que saem às ruas para lutar por direitos, como os homossexuais, os negros, as mulheres etc.

Hoje, com o advento da globalização, a circulação de notícias imediatas através da Internet e o fim da Ditadura têm direito a ter direito a "essa tal liberdade".

Mas, mesmo com a liberdade de pensamentos, nem sempre podemos colocar em prática esses pensamentos. Seria um atentado contra as regras do Direito. Podemos até falar, mas, não podemos, nunca, fazer o que falamos. Se assim fosse possível, quantas vezes teriam matado o nosso Ilustríssimo Presidente? Ou quantas bombas teriam jogado no Palácio do Governo? Nesse caso, temos, somente, a liberdade de opinião, mas nunca a liberdade de ação.

Portanto, delicio-me em dizer que: Não me regozijo em ser uma livre pensadora, pois, acima de tudo, quero ser uma pensadora livre. Quero ser livre, não somente para pensar, mas, sonhar, falar, errar e acertar livremente.

Liberdade, no fundo, é isto: o direito de "errar", acertar e pensar sozinho.

 



Escrito por ars_ às 12h45
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Rindo a toa



Escrito por ars_ às 08h45
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




EU SOU FELIZ - Lucas Guedes

 

 

Em adormeci quando você olhou em meus olhos, olhos
Em sonhei quando você me beijou, beijou sim

Convidei você para dar uma volta
E depois você agiu estranhamente
Sua compania me faz ser diferente
Sempre, esse dia, agora, me faz forte

(Refrão)
Eu sou feliz, por ter você ao meu lado
Com você aqui não tenho por que chorar
Eu sou feliz, por ter uma gata como você
Não existe outra pessoa no mundo
À não ser você

Eu sou feliz, eu sou feliz

Lembro todas as noites como nós dois nos conhecemos, foi demais
Dá vontade de te ver quando apenas penso em você, você é minha vida

Não sei por que eu digo isso
Nós somos a cara-metade, os dois lados da laranja

(Refrão)
Eu sou feliz, por ter você ao meu lado
Com você aqui não tenho por que chorar
Eu sou feliz, por ter uma gata como você
Não existe outra pessoa no mundo
À não ser você

Você é a luz que me acorda todas as manhãs
É tão bela como o sol
É a luz que me guia todas as noites
Tão bela como a lua

Eu sou feliz, eu sou feliz

(Refrão)
Eu sou feliz, por ter você ao meu lado
Com você aqui não tenho por que chorar
Eu sou feliz, por ter uma gata como você
Não existe outra pessoa no mundo
À não ser você

(Refrão)
Eu sou feliz, por ter você ao meu lado
Com você aqui não tenho por que chorar
Eu sou feliz, por ter uma gata como você
Não existe outra pessoa no mundo
À não ser você

 

 

E você? também é feliz???



Escrito por ars_ às 08h31
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Um coração vazio faz seu dono transtornado,
sempre se torna imensamente pesado
e tem que se arrastado, pois tende a ficar estagnado.

Porém um coração cheio de Amor até a borda,
transbordante mesmo, fica leve que é uma beleza,
se torna alado e seu dono consegue voar par todo lado.

Peso e leveza na Vida não dependem de razão, esperteza ou destreza,
apenas resulta de como se preenche o coração, com Luz e Amor
sem dar espaço para ilusão, futilidade, nem para a vil ambição!

E estando o coração pleno de Amor,
a Vida se torna bela, grande e leve,
voar se torna fácil, um alegre passeio alado
rumo ao Sagrado Templo Sereno, dentro!



Escrito por ars_ às 08h25
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




LEVEZA


Quanto peso carregamos nas costas? Quanto mágoa, pensamentos negativos, sentimentos negativos. Enfim, são jeitos de levar a vida, que acabam minando a nossa saúde. É preciso uma reavaliação de nossa postura de vida e encarar o mundo com maior LEVEZA!!!!

Tire o peso das suas costas: delegue mais, confie mais. Aproveite mais o dia a dia. Tem tantas maravilhas nesse mundo! Pare de fixar a mente em alguém ou situação que te prejudicou. Pratique o perdão. Perdoar liberta não só a pessoa perdoada, mas quem perdoa também. Alivia o coração!

Precisamos ter o coração em paz e assim ver o mundo belo que temos ao nosso redor e poder agir de uma forma leve e saudável.

E para levar a vida com mais leveza, use e abuse de:
          Bom humor / Levar a vida na esportiva
          Lúdico / Diversão
          Sorrir
          Cantar
          Meditar
          Fazer exercícios
          Respirar
          Ter um hobby

Não se leve tão a sério! E verá que viver pode ser tão agradável. E se possível siga o conselho abaixo:

Ou você abre o seu coração, ou algum cardiologista o fará por você!” (Dr. Deepak Chopra)

Eu decidi retirar um pouco do meu peso das costas. Quando a gente carrega filhos, trabalho, faculdade, relacionamentos, finanças... tudo isso, é muito pesado... Cabe a nós nos perguntarmos se realmente vale a pena carregar tanto...
E vc, está sentindo o peso nas costas? Está querendo "chutar o balde"? Entao chute... e volte a ser "leve"... Leve sua vida, como deve ser, sem se prejudicar...

 



Escrito por ars_ às 08h14
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




 QUESTOES DE CORAÇAO

 

Entender as relaçoes amorosas é uma questao muito complicada, pra ser sincera, complicadíssima. Ao mesmo tempo que voce gosta, ou ate esmo ama, uma pessoa, vc pode, sem soma de duvidas... ter várias dúvidas em relaçao a isso. Um casal, por mais que se ame, por mais que esteja feliz, jamais vai dexar de ter discursoes, ideias diferentes, e muito ciume. O ciume sempre apimenta as coisas, deixa voce pensando na pessoa amanda o dia todo; mas quando pinta insegurança... ixi... complica mais ainda.

Imagine o que o outro poderá pensar de mim... Não, tenho que ter uma boa imagem com o outro... Ele/Ela não pode pensar errado de mim.... Se pensarem errado como vou ficar? Eu não agüento não agradar ao outro. Preciso ser aceito pelo outro. Sou carente, preciso ser nutrido pelo outro. Já pensou se o outro não ligar para mim? Eu não agüento...
      Esta necessidade doentia e dispensável de agradar ao outro, tirou-me do meu caminho. Mas quem é que precisa agradar o outro? O meu ego precisa agradar ao outro. Se não é para agradar o outro, é até pior. É para competir com o outro... Preciso provar a mim mesmo e ao outro que sou bom, ou sou melhor, ou que também sou triste, patético, infeliz; mas infelizmente, muito próximo de nossa realidade terrena. Ao fugir do meu próprio destino e poder de decisão passei a criar uma série de necessidades do ego. Se preciso me mostrar para o outro ou ser reconhecido pelo outro, vou mostrar alguma coisa que impressione o outro e não necessariamente a verdade. Farei algo onde o outro possa ter uma boa imagem de mim.

       É preciso mesmo de uma boa imagem perante o outro pois a minha imagem perante eu mesmo é a pior possível.
      Esta necessidade de agradar tanto ao outro passou a promover em nossas vidas o surgimento de insegurança e ela é a geradora das ansiedades. Insegurança é um estado de abandono da fé, da fé em mim e da fé na própria estrutura do universo. O universo tem uma lei de harmonia, equilíbrio e justiça e esta lei foi feita para proteger tudo aquilo que existe no universo, inclusive a mim. Mas nós teimamos, há milhares de anos, em não entender ou praticar esta lei e viver na insegurança e a insegurança me leva à insanidade... me leva à má avaliação do fato, me leva a cometer erros infantis e me leva principalmente a ser infeliz.
      Mas a coisa não pára aí. Eu sinto insegurança e ansiedade porque estou com culpa ou com medo. Normalmente, a insegurança e ansiedade aparecem, mas o pano de fundo normalmente é composto por culpa ou medo, e às vezes culpa e medo. Para poder lidar com a culpa e o medo o que preciso fazer, urgentemente, é me perdoar. Podemos entender que o Ego humano é um instrumento criado para nortear as relações entre os humanos, aqui na Terra e como instrumento falho que é está aqui-agora no nosso coração, porque a culpa e o medo estão presentes em nossos interiores.
      O Ego surgiu por causa das nossas diferenças pessoais, numa época da humanidade, quando começaram a encarnar no planeta uma série de personalidades vindas das regiões mais diferentes do universo, para cumprirem aqui suas evoluções. Ao se defrontarem com culturas e conhecimentos diferenciados propiciou-se o medo nos corações e este medo gerou outras sensações como culpa, ansiedade e insegurança que são as energias que corroem as nossas maiores possibilidades de vivermos uma vida de paz, harmonia, amor e felicidade.
      Sair desta armadilha do ego é uma questão de querer e de esforço pessoal. Posso sair desta armadilha na hora em que quiser ou querer continuar preso a ela. A escolha é minha.
      Se quiser sair, uma dica vamos lhe dar: a falta de fé é o componente mais importante a ser superado. A falta de fé promove todas as doenças de nossa alma e comportamento. Praticar a fé é um desafio diário que temos a perseguir. Se temos a pretensão de melhorarmos, urgentemente, temos que abrir um espaço à fé em nossas vidas.

      Tenho que treinar a fé, viver a fé, praticar a fé. Se sou Deus, onde está este Deus em mim que não vejo e não encontro?

       Certamente Ele deve estar encoberto pelo ego, preso nas armadilhas da ansiedade, insegurança, culpa ou medo. Mas se prestar um pouco de atenção ao seu coração e escutar sua voz interior, certamente você irá SENTI-LO.

Mas mesmo assim ainda surge aquele friozinho la dentro, que so JESUS pode explicar... 



Escrito por ars_ às 13h30
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]





[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]